CUMPRIMENTOU APOIADORES

'Ninguém vai tolher meu direito de ir e vir', diz Bolsonaro em passeio

Presidente deixou o Alvorada às 9h e se dirigiu ao Hospital das Forças Armadas

POR: R7
Bolsonaro em farmácia: "Vim comprar anticoncepcional"
Estadão Conteúdo

Em mais um passeio por Brasília, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira (10) que foi a uma farmácia para "comprar anticoncepcional" e "um teste de gravidez". Assim como ontem, quando visitou uma padaria, o presidente escapou de seus compromissos oficiais para estar perto da população.

Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada, residência oficial, por volta das 9h15 da manhã. O comboio não passou pela portaria principal onde ficam os apoiadores e a imprensa.

Junto com o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, Bolsonaro foi até o HFA (Hospital das Forças Armadas) no bairro do Cruzeiro. Não há informações sobre o motivo da ida ao hospital. Na agenda oficial, não constava o compromisso.

Em seguida, às 10h30, o presidente parou em uma drogaria, onde tirou fotos com apoiadores. "Ninguém vai tolher meu direito de ir e vir", afirmou. Ao ser indagado sobre o que comprou na farmácia, ele não quis dizer. No local, questionou os atendentes se alguém já tinha sido demitido. A resposta foi negativa.

Ao sair da drogaria, Bolsonaro foi para o Sudoeste, uma das regiões administrativas do Distrito Federal. Depois foi até o apartamento dele, onde mora o filho 04, Jair Renan, que completa 22 anos nesta sexta-feira. O presidente voltou ao Palácio da Alvorada por volta das 11 horas.

Neste sábado, Bolsonaro irá ao Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás, no entorno do Distrito Federal. A visita deve selar uma reaproximação com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, com quem o presidente está rompido após divergências sobre o combate à covid-19. O ministro da Saúde, Henirque Mandetta, também deve ir à visita.

anticoncepcional Farmácia Jair Bolsonaro padaria Palácio da Alvorada

Veja Também

Comentários