COVID-19

Coronavírus: ABIH-AL recomenda suspensão da atividade dos hotéis em Alagoas

Associação informou que a geração de receita do setor hoteleiro no estado já foi interrompida quase totalmente

POR: Assessoria
Maragogi é um dos principais destinos turísticos de AL e foi afetado com o enfraquecimento do turismo
7Segundos

Os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus já atingem significativamente o turismo em Alagoas. Paralelamente à redução do número de voos e à suspensão de eventos, passeios turísticos, transporte rodoviário, funcionamento de bares e restaurantes, equipamentos culturais e comerciais como intensificação das medidas preventivas para conter a disseminação do Covid-19, a geração de receita do setor hoteleiro no estado já foi interrompida quase totalmente. Com isso, alguns hotéis já começaram a paralisar suas atividades até que a situação se normalize.

Essa passou a ser a recomendação da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) em Alagoas, que somente nesta semana registrou uma queda de 75% na ocupação hoteleira prevista para os meses de março e abril nos 89 empreendimentos associados. Também foram suspensos vários eventos nacionais de grande porte que atrairiam milhares de viajantes corporativos à cidade neste semestre.

De acordo com o presidente da ABIH-AL, André Santos, o entendimento da associação é que a paralisação das atividades na hotelaria é a medida mais prudente a ser tomada pelos empresários neste momento. “É uma situação sem precedentes para a sociedade e para o setor, que inevitavelmente sofrerá muito com os efeitos da pandemia. A melhor alternativa no atual cenário é parar agora para minimizar os danos futuros e garantir a saúde e segurança dos hóspedes e colaboradores. A recomendação é que os hotéis suspendam as atividades a partir do dia 1º de abril”, afirmou.

A associação, segundo o empresário, já iniciou o diálogo com os governos federal, estadual e municipal e espera a aprovação de ações emergenciais específicas para os meios de hospedagem. Além disso, também já foram realizadas reuniões com sindicatos, bancos, fornecedores e distribuidores para discutir possibilidades de acordos que ajudem os hotéis a atravessar essa crise. “Os hotéis pedem ajuda ao setor público para que consigam passar por por esse momento de inatividade e manter os postos de trabalho. As negociações já estão em andamento e esperamos minimizar os efeitos dessa crise na hotelaria”, disse o presidente.

Até abril, o trabalho dos hoteleiros se concentra em reverter os cancelamentos. Para endossar isso, o trade turístico lançou a campanha ‘Não cancele, remarque’, a fim de incentivar os viajantes a adiarem suas reservas e, dessa forma, contribuir com a sustentabilidade do setor, um dos principais da economia alagoana. Com a remarcação para uma nova data, os hotéis oferecem condições e benefícios especiais aos clientes para garantir a estadia, a exemplo parcelamentos, descontos, parcerias com receptivos e o uso do crédito por um período de um ano.

ABIH-AL Coronavírus Covid-19 turismo

Veja Também

Comentários