Meio Ambiente

Novo relatório mostra que muitos plásticos não são recicláveis

A cultura dos descartáveis significa que essas coisas estão sendo produzidas em maiores quantidades.

POR: Gizmodo
Plástico
Reprodução

As empresas dizem que muitos itens de plástico descartáveis ??são recicláveis: copos, bandejas, tampas, talheres, canudos. Mas essas alegações são enganosas.

As instalações de reciclagem dos EUA, por exemplo, só podem reciclar alguns tipos de plástico que estão sendo descartados. Isso significa que muitos produtos plásticos que os norte-americanos jogam em lixeiras não estão sendo realmente reciclados, de acordo com um relatório do Greenpeacepublicado na terça-feira (18). É o sinal mais recente de que nosso sistema de reciclagem não funciona.

Muitas pessoas pensam no plástico como uma categoria de recicláveis, mas na verdade existem sete tipos diferentes rotulados por números, cada um com seu próprio processo de reciclagem. Pesquisadores estudaram 357 instalações de reciclagem em todo os EUA e descobriram que a maioria delas aceita os tipos 1 e 2, que são as garrafas mais comuns. Mas os outros cinco tipos são menos comumente aceitos.

Os resultados mostram que 14% das instalações aceitam recipientes de comida de plástico, 11% aceitam copos, 4% aceitam sacolas e 1% aceita talheres e canudos. A cultura dos descartáveis significa que essas coisas estão sendo produzidas em maiores quantidades. E embora as empresas digam que são recicláveis, a realidade é muito diferente em muitos lugares.

“Isso significa que, na maioria das comunidades, você não pode enviá-las para uma instalação que as reciclará”, disse John Hocevar, que liderou o relatório do Greenpeace, ao Gizmodo. “Então eles vão parar no aterro ou incinerador, ou simplesmente vão direto para o meio ambiente”.

Além disso, embora garrafas sejam feitas dos dois tipos de plásticos mais frequentemente aceitos, mesmo esses produtos costumam ser cobertos por embalagens que tornam esses produtos não recicláveis ??pela maioria das instalações também.

O relatório diz que, como as empresas estão “expandindo o uso de rótulos de ‘reciclável’ em produtos plásticos em um ritmo agressivo” em resposta à crescente preocupação do público com a poluição por plásticos, este é o momento de garantir que esses rótulos só sejam colocados em produtos que possam realmente ser reciclados pela maioria das instalações.

Mas o Greenpeace descobriu que várias grandes empresas norte-americanas, como a varejista Target, Nestlé, Danone, Walmart e Aldi, colocam rótulos de reciclável em produtos que a maioria das instalações não pode aceitar. Embora existam algumas mudanças em andamento para tratar dessa questão, o Greenpeace disse que entrará com uma queixa junto à Federal Trade Commission contra empresas que não fizerem alterações nas embalagens.

“Nosso sistema de reciclagem está com problemas reais no momento e uma das grandes razões é que está sendo sobrecarregado por enormes quantidades de plástico de baixo valor ou não reciclável”, disse Hocevar. “Tudo entra no mesmo sistema, reduzindo a eficiência e a relação custo-benefício da reciclagem, em geral. Queremos realmente ter uma conversa baseada na realidade com executivos e formuladores de políticas sobre a necessidade de nos afastarmos dos materiais descartáveis ??de uso único, especialmente o plástico, mas enquanto eles fingirem que todas as embalagens plásticas são recicláveis, é difícil chegar de onde estamos agora às soluções que precisamos”.

Hocevar disse que algumas dessas soluções são abrangidas por um projeto de lei federal apresentado em Capitol Hill na semana passada. Essa lei proibiria alguns tipos de plásticos, colocaria uma pausa de até três anos na autorização de novas instalações de produção de plásticos e exigiria que grandes empresas projetassem, gerenciassem e pagassem por programas de reciclagem. Isso pode ajudar a impedir o boom da produção de plástico que a indústria de petróleo e gás dos EUA planeja nos próximos cinco anos, o que poderia piorar ainda mais o problema, inundando o mercado com plástico novo. Porém, uma rotulagem mais honesta também é outra correção necessária.

“As pessoas realmente se preocupam com a poluição por plástico e querem fazer boas escolhas”, disse Hocevar. “É difícil porque muitas vezes não temos muitas opções disponíveis para nós. Se as empresas estão nos enganando sobre o plástico ser reciclável, é mais difícil tomar boas decisões e realizar mudanças”.

Brasil Cultura Geral mundo notícias plástico recicláveis

Veja Também

Comentários