CASO DE POLÍCIA

Empresária é acusada de agredir ex-gerente de pousada de Maragogi

Mulher presta depoimento nesta terça-feira

POR: 7Segundos
Ex-gerente vai prestar depoimento na Delegacia de Polícia Civil
7Segundos

Uma empresária do ramo do turismo de Maragogi é acusada de ameaçar uma ex-gerente de pousada no ambiente de trabalho na Orla Marítima da cidade da região Norte de Alagoas. A mulher disse que vai prestar depoimento na tarde desta terça-feira (09) no 92º Distrito Policial e registrou Boletim de Ocorrência na última sexta-feira (05), em Matriz de Camaragibe, na Delegacia Regional de Polícia Civil.

A ex-gerente compareceu à delegacia regional, acompanhada de uma advogada, alegando que estava no local de trabalho quando a empresária apareceu aos gritos e palavras baixas contra ela. A funcionária disse em depoimento que também foi agredida e inclusive sofreu uma cusparada no rosto. A acusação diz ainda que a empresária ainda ameaçou o filho da servidora.

De acordo com a ex-gerente, que preferiu não se identificar, o caso ocorreu na manhã da última sexta-feira. Ela disse que a empresária chegou fazendo perguntas do tipo: ‘quem você pensa que é para negar um pedido meu?’. A mulher afirma ainda que a acusada ainda lhe chamou de prostituta, vagabunda e a colocando para fora da pousada aos gritos e na presença de outros funcionários.

A ex-gerente ainda afirmou. “Ela não satisfeita deu um tapa no meu braço e ameaçou de fazer algo com meu filho. Nessa hora eu encarei e perguntei por várias vezes o que ela faria com ele. Nesse momento ela cuspiu o meu rosto e no momento que revidei ela partiu para a agressão física. Depois que outros funcionários entraram na sala para ‘desapartar’ a briga ela seguiu me acompanhando até a Rua dos Jangadeiros com xingamentos e palavras de baixo calão”, contou.

A ex-gerente disse que foi demitida no dia do ocorrido. “Humilhada. Tem ideia o quanto será difícil arrumar um emprego por aqui agora? Ela me ‘esculhambou’ de prostituta e vagabunda. E eu estava trabalhando. Ela ameaçou meu filho... As pessoas olhando na rua e ela batendo palmas e a vergonha?, frisou.

Ela contou ainda que a confusão iniciou por conta a empresária pediu que uma funcionária do estabelecimento dela fosse pegar dez barras de queijo e a ex-gerente só enviou cinco barras. A ex-gerente trabalha em outro estabelecimento turístico da cidade.

O 7Segundos entrou em contato com a empresária, mas ela não quis se manifestar oficialmente sobre o caso.

agressão Empresária ex-gerente Maragogi pousada

Veja Também

Comentários