JORNALISTA

Cid Moreira relembra assassinato de cachorros após ler notícia na TV

Ele contou episódios pesados que enfrentou durante o tempo em que apresentou o 'Jornal Nacional', de 1969 a 1996, na TV Globo

POR: R7
Cid é ativo nas redes sociais
Reprodução / Instagram

Cid Moreira revelou detalhes de “poucas e boas” que passou durante os anos em que apresentou o Jornal Nacional, da TV Globo. O jornalista, em publicação no Instagram, nesta quarta-feira (8), contou que precisou se mudar de casa após ter dois cachorros de estimação mortos a mando de um “bandido” que não teria gostado de uma das notícias apresentadas por ele.

De acordo com o texto compartilhado na rede social, tudo começou após Cid ler a informação de que um criminoso havia sido pego pela polícia.

— No dia seguinte, a viralatinha que eu amava apareceu morta envenenada. Corri com ela para o veterinário e não adiantou. Dois dias depois mais uma morreu. Fiquei muito assustado. É claro.

O jornalista contou ainda que, naquela tarde, chegando à TV, foi abordado por uma colega de trabalho que relatou ter conversado com um dos presos do antigo Complexo Penitenciário de Bangu., durante gravação de reportagem no local.

— Encontrei uma colega jornalista que me disse o seguinte: ‘Estive lá em Bangú e um preso perguntou para mim como estavam as cachorras do CId Moreira. O que aconteceu?’. O bandido disse a repórter que o pai dele havia sofrido um infarto porque o filho foi chamado de bandido pelo Cid Moreira.

À época, assustado com o episódio, o ex-apresentador, que morava em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro, decidiu se mudar por questão de segurança.

cachorro cid moreira Jornal Nacional Jornalista TV Globo

Veja Também

Comentários