DECLARAÇÃO

'Me entrego à justiça divina e à Justiça da terra', diz João de Deus

O médium passou mal e chegou a pedir um remédio sublingual

POR: Notícias ao Minuto
O médium João de Deus atende mulher na Casa de Dom Inacio, em Abadiânia (GO); doze mulheres o denunciam por abuso sexual
Daniel Marenco / Agência O Globo

Minutos antes de se entregar à polícia, na tarde deste domingo (16), João de Deus, 76 anos, suspeito de assediar sexualmente centenas de mulheres, passou mal. O médium foi questionado pela colunista da Folha de S. Paulo Mônica Bergamo por que não se entregou antes, já que a Justiça havia decretado a prisão na sexta-feira (14). Os crimes teriam sido cometidos durante os atendimentos espirituais que realizava na cidade de Abadiânia (GO). 

"Na hora em que eu fiquei sabendo, eu me entrego à Justiça divina e a Justiça da Terra, que eu prometi, e estou indo agora me entregar, porque eu fiquei sabendo pelo meu advogado que está aqui presente, o doutor Toron", disse João de Deus à jornalista.

No momento em que a repórter iria fazer outra pergunta, João de Deus, de mãos dadas com Alberto Toron, pede para ir embora e segue em direção ao carro. Segundo informações da Folha, o médium chegou a pedir aos defensores para tomar um remédio sublingual.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que João de Deus se apresentou espontaneamente ao delegado-geral e ao delegado titular da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic). De acordo com o G1, ele foi levado para a Deic e chegou por volta das 18h.

assédio Goiás João de Deus

Veja Também

Comentários