JOGADOR ASSASSINADO

Caso Daniel: Família Brittes gastou R$ 3 mil em bebidas

Já o  jogador gastou apenas R$380,00 em uma garrafa de uísque escocês e cinco latas de energético

POR: IstoÉ
Caso Daniel: Família Brittes gastou R$ 3 mil em bebidas
Reprodução

As fichas de consumo da festa de Allana Brittes mostram que a família, suspeita de participar da morte do jogador Daniel Corrêa, gastou R$3.182,90 em garrafas de vodca, latas de energético e ingressos na boate em que se comemorou o aniversário de 18 anos da garota. Já o  jogador gastou apenas R$380,00 em uma garrafa de uísque escocês e cinco latas de energético.As informações são do UOL.

O alto valor gasto, junto com o depoimento de testemunhas e o exame de necropsia do corpo de Daniel indicam que o consumo excessivo de álcool pode ter influenciado nos acontecimentos que levaram o crime. Em seu depoimento à polícia, Edison Brittes, o Juninho, afirmou que consumiu um valor menor do que foi apontado na ficha de consumo.

Segundo o UOL,  Eduardo da Silva, suspeito de ter ajudado no espancamento de Daniel, disse que “todos estavam bem alterados, estando os mais sãos o interrogado, a namorada dele e o [testemunha em sigilo], já os demais não, pois haviam bebido bastante.”

Um laudo toxicológico feito pelo Laboratório de Toxicologia do IML apontou que o jogador tinha 13,4 decigramas de álcool por litro de sangue. Segundo o médico Primo Paganini em entrevista ao UOL, uma pessoa com este nível alcoólico  teria muita dificuldade de reagir a agressões. O psiquiatra disse também que tamanho teor alcoólico teria dificultado a própria locomoção do jogador.

O teor etílico no corpo de Daniel tem sido usado pelo delegado Amadeu Trevisan e pelo Ministério Público como um indicativo de que ele seria incapaz de se defender das agressões dos suspeitos e também de cometer estupro contra Cristiana.

 

bebidas Caso Daniel Daniel Corrêa família Brittes jogador assassinado

Veja Também

Comentários