17ª ZONA

Vereadora tem o mandato cassado por abuso de poder econômico

Decisão também deixa Thicyanne Sales inelegível por oito anos

POR: Maurício Silva
Decisão também deixou a vereadora inelegível por oito anos
Divulgação

A vereadora por Barra de Santo Antônio, Thicyanne Maria Sales Gomes (PSL), teve o mandato de parlamentar cassado acusada de abuso de poder econômico nas eleições de 2016. A decisão que tirou a parlamentar do cargo foi proferida pelo juiz da 17ª Zona Eleitoral, Wilamo de Omena Lopes, e foi publicado no Diário Eletrônico da Justiça Eleitoral de Alagoas na edição desta sexta-feira (23). A decisão também a tornou inelegível por oito anos.

A parlamentar concorreu ao cargo pela coligação “Compromisso com o povo II” e foi eleita com 434 votos, representando 4,48%. A ação contra Thicyanne Sales foi feita pelo suplente da coligação Adalio Pereira dos Santos Neto (PTC) “Adalio Rios”. A vereadora foi a segunda mais votada da cidade, enquanto o suplente ficou em 14º com 234 votos.

Na ação impetrada na justiça, Adalio Rios alegou que “a futura vereadora pelo Município de Barra de Santo Antônio, ora impugnada, durante o período das eleições de 2016, aliciou numerosa parcela de eleitores deste município para, em troca de dinheiro e materiais de construção- em especial tijolos e sacos de cimento, subtrair-lhes o mais valioso capital político em um regime democrático, o voto”.

A decisão destaca que Thicyanne Sales praticou abuso de poder econômico por captação ilícita de sufrágio, aliciando considerável número de eleitores em favor de sua campanha eleitoral.

O documento publicado no Diário Eletrônico da Justiça Eleitoral de Alagoas consta o depoimento da testemunha Maria Aparecida da Graça que revela: “ É eleitora há 8 ou 10 anos; que não trabalhou para Dona Thcyanne; que um dia antes da eleição, a mesma esteve em sua casa, e como estava precisando muito, fez um pediu a mesma de 2 sacos de cimento e 200 reais, para ajudar no aluguel; que no mesmo recebeu os 200 reais, para ajudar no aluguel; que no mesmo momento recebeu os 200 reais e os sacos de cimento pegou no depósito junto à lotérica; que recebeu um papelzinho e só fez entregar ao dono do depósito; que a Dona Thicyanne pediu para que sua pessoa e seu esposo votassem nela no dia da eleição; que tem conhecimento, por ouvir dizer, que Dona Thicyanne ajudou a muita gente na rua que a testemunha reside, tanto com dinheiro como com cimento; que tinha gente também que precisava de tijolos e a mesma fornecia; que votou nada de ninguém, porque não estava precisando..." revelou.

O 7Segundos tentou contato com Thicyanne Sales, mas não obteve sucesso. Ela é assistente social e tem 41 anos de idade.

Barra de Santo Antônio mandato Vereadora

Veja Também

Comentários